AVISO DO SEESE
Sesse participa de reunião com o presidente da EBSERH no Hospital Regional de Lagarto

Sesse participa de reunião com o presidente da EBSERH no Hospital Regional de Lagarto

A presidente do Sindicato dos Enfermeiros do Estado de Sergipe (Seese), Shirley Morales, participou de uma reunião com o presidente da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), Kléber Morais, que veio a Sergipe para conhecer toda a estrutura do Hospital Regional de Lagarto (HRL) e debater a finalização dos termos de cooperação entre a Ebserh e o Estado para que a Empresa possa estar assumindo a administração do Hospital que até o momento está sendo dirigido pela Fundação Hospitalar de Saúde (FHS). Também participaram desta visita os representantes da Secretaria do Estado da Saúde (SES) e da FHS. Aproveitando a oportunidade, a presidente do Seese, transmitiu algumas propostas dos trabalhadores enfermeiros relacionando a suas preocupações quanto a realocação em outras unidades hospitalares.

Kléber Morais anunciou primeiramente que iria convocar todos os aprovados no concurso da Ebserh, mas graças a uma positiva interlocução entre o Sindicato dos Enfermeiros e a superintendência da EBSERH de Lagarto, ele mostrou que possui o desejo de conhecer os trabalhadores do Hospital, que entende a questão social desses empregados, pois eles possuem uma história e experiência no HRL e com isso, iria ver a possibilidade com o governo de Sergipe de como seria esse processo junto aos Recursos Humanos. “Pois a decisão de cedê-los à Ebserh, cabe exclusivamente ao governador Jackson Barreto”, disse Kléber Morais.

Há quase dois anos tentando uma mediação com o Estado, FHS e Ebserh para chegar a um denominador com relação a vida desses trabalhadores enfermeiros e suas famílias, o Seese irá se organizar com os demais Sindicatos para fazer um levantamento do quantitativo real de todos os empregados da FHS, independente da categoria, que possuem a necessidade de se manter no município para depois encaminhar essas informações à Ebserh. Vale destacar que a Secretaria de Estado da Saúde não estabeleceu critério algum para o remanejamento desses profissionais e que por isso, eles permanecem bastantes apreensivos, pois a maioria adquiriu imóveis, financiamentos e trouxeram suas famílias para residir na cidade. “O Seese entende que a luta é coletiva e por isso vai buscar os demais sindicatos para somar forças nesse momento em prol dos trabalhadores do Hospital Regional de Lagarto”, disse Shirley Morales, presidente do Seese.

Na ocasião, houve um comprometimento por parte da gestão estadual de marcar uma reunião com os representantes sindicais para falar acerca do remanejamento desses empregados.

Entenda o caso

No final de 2014 o prédio do Hospital de Lagarto foi doado para a Universidade Federal de Sergipe (UFS) para uma ampliação e funcionamento como Hospital Universitário. Como na maior parte do país, os hospitais ligados às Universidades Federais são administrados pela EBSERH, o Governo do Estado assinou um Termo de Cooperação firmando que com o término da obra e das adequações, o hospital de Lagarto passaria ser dirigido pela EBSERH. Porém a previsão dessa nova administração é de que aconteça só em 2018, pois os aprovados no último concurso da EBSERH realizado neste mês de janeiro, provavelmente serão convocados a partir de junho até o ano de 2018.