AVISO DO SEESE
Seese realiza coletiva de imprensa sobre as dívidas trabalhistas da FHS

Seese realiza coletiva de imprensa sobre as dívidas trabalhistas da FHS

Em coletiva de imprensa realizada na manhã desta sexta-feira, 19, o Sindicato dos Enfermeiros do Estado de Sergipe (Seese), representado por sua assessoria jurídica Dr. André Kazukas, especialista em direito do trabalho, destacou sobre a possibilidade das ações trabalhistas transitadas e julgadas dos servidores e empregados públicos da Fundação Hospitalar de Saúde (FHS) irem a precatório. Segundo ele, o Estado atualmente está demorando mais de 15 anos para pagar os seus precatórios. “Isso é algo que acaba inviabilizando o direito alimentar do trabalhador, o direito de receber comida. Porque esses débitos surgem do direito trabalhista descumprido do empregador com o empregado da Fundação”, disse André Kazukas.

Outro ponto abordado foi o crédito comum de natureza civil que poderá ter prioridade em relação ao crédito trabalhista, o que seria uma grande inversão de valores. Em relação a isso, o assessor jurídico acredita que a 20ª Região do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), não vai decidir no sentido da impenhorabilidade. “Nós acreditamos que a 20ª Região, que é vanguarda na justiça do trabalho nacional, não vai acreditar que a FHS não tenha verba para pagar as dívidas trabalhistas sem que a Fundação abra suas contas e demonstre sua situação financeira. Confiamos que os desembargadores mantenham os direitos do trabalhador e não na impenhorabilidade”, relatou o assessor jurídico.

Ao final da coletiva de imprensa, a direção do Seese com os demais diretores da saúde que tem base estadual, entre eles, SINODONTO, SINDASSE, SINDIMED, SINTASA, SINTER-SE e CTB, informaram que haverá uma paralisação por 24 horas no dia 31 de agosto, dia que antecede o julgamento dos desembargadores para essas ações trabalhistas, como forma de advertência a esta situação consternadora. A data da audiência foi marcada pelo TRT para o dia 01 de setembro.