AVISO DO SEESE
Enfermeiros aderem ao movimento unificado estadual na luta pela recomposição salarial

Enfermeiros aderem ao movimento unificado estadual na luta pela recomposição salarial

Há um ano sem acordo ou negociações com o governo estadual sobre o reajuste salarial, perdas inflacionárias, atrasos salariais e acordos coletivos defasados pela Fundação Hospitalar de Saúde (FHS), o Sindicato dos Enfermeiros do Estado de Sergipe (Seese) aderiu ao movimento unificado durante assembleia realizada na noite de ontem, dia 26, no auditório do HUSE.

No decorrer dos meses de julho e agosto, os diretores dos sindicatos que possuem base estadual, se reuniram algumas vezes para discutir sobre as perdas inflacionárias dos últimos 12 meses que gira em torno de 11,30%. As outras perdas que antecederam o ano de 2015, seriam tratadas judicialmente, pois não houve concessão de reajuste em 2014. Os demais pleitos que vão de cada categoria sindical como: atrasos salariais e acordo coletivo da FHS que está defasado, seria visto à parte, porém estariam dentro do movimento unificado que decidiu lutar por uma bandeira única de recomposição salarial de 11,30% pelo INPC dos últimos 12 meses.

Em julho, a diretoria do Seese, os representantes dos sindicatos da saúde que tem base estadual, mais os sindicatos dos Engenheiros (SENGE-SE), dos Trabalhadores da Assistência Técnica e Extensão Rural (SINTER-SE), dos Auditores Fiscais (SINDIFISCO) e dos Policiais Civis (SINPOL/SE), assinaram e enviaram um documento coletivo, pedindo uma reunião em caráter de urgência com o governador Jackson Barreto para retratar a recomposição salarial, mas até agora não obtiveram uma resposta da gestão.

Por conta disso, haverá uma Assembleia Unificada no início de setembro, com o objetivo de definir o que será feito, se haverá ou não movimento grevista, diante da ausência de resposta do governo estadual. A data desta Assembleia ainda será marcada.