AVISO DO SEESE
Sindicato presente no Controle Social

Sindicato presente no Controle Social

A diretoria do Sindicato dos Enfermeiros (Seese), participou ontem, dia 26, das reuniões dos Conselhos Municipal de Saúde de Aracaju e Estadual de Saúde. Em ambos encontros, foi esclarecido a importância de haver um debate entre os dois conselhos sobre a luta dos servidores do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Na ocasião ficou acordado a realização de uma reunião extraordinária para tratar do assunto. Segundo a superintendência do Samu, em reunião com enfermeiros ocorrida em 11/04, há uma possibilidade de retirar os Técnicos de Enfermagem das Unidades de Suporte Avançado (USA’s), suspender as atividades das motolâncias e desativar oito bases do Estado.

 

Na primeira reunião, realizada com o Conselho Municipal de Saúde, a direção do Seese fez os informes comunicando as denúncias feita pelo próprio Sindicato sobre a estruturação física do Hospital Zona Norte-Nestor Piva (HZN), solicitando inclusive, que a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) possua um serviço de prontidão para reparos estruturais emergenciais para dar suporte às UPA’s durante os feriados e pontos facultativos. Na pauta foi notificado que a observação masculina está funcionando juntamente com o posto de Enfermagem. A situação traz insegurança ao trabalhador e aos pacientes já que objetos pérfuro-cortantes ficam expostos nesse setor. Esses profissionais lidam cotidianamente com pacientes que necessitam tanto de procedimentos simples, como também, aqueles que necessitam de uma atenção redobrada por serem dependentes químicos ou terem algum distúrbio psiquiátrico.

Em resposta, a SMS informou que atualmente não possui uma equipe para essas situações emergenciais, mas que vai providenciar solução para atender essa demanda. Será agendado também uma reunião com o coordenador de Atenção Básica à Saúde, André Baião, para relatar as denúncias das UBS, entre elas a Lauro Dantas e José Calumbi Filho, ambas situadas no bairro Jardim Centenário. Os usuários precisam se deslocar de um posto para outro para ter o atendimento completo e adequado.

Já na reunião do Conselho Estadual de Saúde (CES), a direção do Seese, composta por Shirley Morales, Marcelo Dangllys e Paula Aparecida juntamente com um representante dos enfermeiros do Samu, solicitou esclarecimentos sobre a suspensão das motolâncias, a desativação de 08 bases descentralizadas do interior do Estado e sobre a retirada de técnicos de enfermagem das unidades de suporte avançado. O Seese pediu que a gestão reavaliasse as colocações do superintendente, Márcio França, tendo em vista a segurança e necessidade da população que carece deste serviço.

Foi marcado para a próxima sexta-feira, dia 29, uma reunião com o senador Eduardo Amorim, para que ele e os demais parlamentares possam criar emendas impositivas para melhorar o serviço de urgência em Sergipe.