AVISO DO SEESE
Servidores municipais da saúde realizam ato e pedem apoio aos vereadores

Servidores municipais da saúde realizam ato e pedem apoio aos vereadores

Foi realizado nesta manhã, mais um ato público em frente à Câmara Municipal de Aracaju. Os servidores municipais da saúde conversaram com os vereadores e pediram o apoio no tocante a cobrança com o Prefeito João Alves Filho para que ele encaminhe imediatamente o projeto de lei de reajuste salarial do setor da saúde para a Casa Legislativa a fim de ser votado antes do encerramento das atividades da Câmara.

A não resolução do impasse resulta na continuidade do movimento grevista por tempo indeterminado. Dessa forma, a presidente do Seese, Shirley Morales relata a importância do apoio dos vereadores. “Ao contrário do que muitos parlamentares estão dizendo, nós, servidores da saúde, ainda não fomos contemplados dentro do reajuste que houve em abril para o pessoal da administração geral. A insatisfação chegou a um ponto que apesar de procurarmos todas as formas de diálogo com a gestão, teve que culminar nesse movimento grevista.”

Na tribuna, o parlamentar Iran Barbosa se solidarizou com os servidores e relatou que o argumento utilizado pela Prefeitura, da falta de recursos, não se sustenta. “Notadamente no que diz respeito à questão de despesa com o pessoal da saúde, é bom lembrar que no exercício de 2015, a lei de responsabilidade fiscal estabeleceu 54% de despesa com os servidores, o município investiu 48,37%, ou seja, tem uma margem tranquila para dialogar com esses servidores sobre possibilidades de melhorar sua condição salarial. A prefeitura não fez porque teve outras prioridades. Se quisesse ter priorizado a discussão, de acordo com a lei podia! Esses dados são oficiais e foram apresentados pela Secretaria Municipal da Fazenda”.

Vale ressaltar que a gestão se prontificou a dar um posicionamento até a última sexta-feira, dia 10, se teria ou não um reajuste salarial. O Secretário de Saúde, Antônio Almeida, juntamente com a Secretária de Governo, Marlene Calumby, afirmaram durante um dos movimentos realizado no Centro Administrativo, no dia 06 de junho, que todo o estudo de impacto financeiro já havia sido feito e só faltava a decisão do Prefeito. Como até o momento não houve esse pronunciamento por parte da gestão municipal, o Seese juntamente com as demais categorias da saúde vão continuar com as mobilizações. Amanhã será realizada uma caminhada a partir das 07 horas que sairá da Praça General Valadão.