AVISO DO SEESE
Servidores da saúde realizam caminhada e fazem ato em frente ao edifício de João Alves Filho

Servidores da saúde realizam caminhada e fazem ato em frente ao edifício de João Alves Filho

Enfermeiros e os demais profissionais da saúde do município de Aracaju realizaram mais um ato unificado no início desta manhã, na Av. Beira Mar, em frente ao calçadão da Praia Formosa. O motivo da manifestação e do movimento grevista, iniciada no dia 08, continua sendo o não pagamento de 1/3 de férias, da primeira parcela do 13º salário desde o mês de junho, além do não cumprimento do acordo anunciado pela gestão em relação ao reajuste salarial de 4,42% imposto por eles, que deveria ter sido pago juntamente com o salário referente ao mês de julho, depositado ontem, dia 11.

Após o fechamento das duas vias da Av. Beira Mar, os servidores seguiram em caminhada ao prédio do prefeito João Alves Filho informando às pessoas e motoristas que transitavam pelas vias, que a intenção da manifestação não é causar congestionamentos, muito menos deixar a sociedade sem atendimento nos postos de saúde e hospitais municipais, mas sim, exigir que o prefeito cumpra o que foi anunciado pela gestão no dia 15 de julho e os outros pontos de pauta, que deram fim à greve de 45 dias.

As nove categorias inseridas no movimento grevista aproveitaram a ocasião e realizaram uma assembleia em frente ao edifício onde mora o prefeito, que tinham como seguranças os agentes da Guarda Municipal. Mas isso não intimidou as categorias que decidiram manter a greve por tempo indeterminado. O próximo ato acontecerá na terça-feira, dia 16, às 07h00, em frente à Câmara Municipal de Aracaju.

De acordo com a nota divulgada pelos veículos de comunicação, a prefeitura informou que o reajuste não foi pago este mês, pois o projeto foi enviado para a Câmara de Vereadores nessa quinta (11), por isso, não foi possível incluir o reajuste, estando garantido para o próximo mês. O 1/3 das férias começaram a ser pagas, e sobre o 13º salário, a assessoria informou que a prefeitura de Aracaju está em busca de uma solução.