AVISO DO SEESE
Prefeito não paga servidores e nomeia novos cargos comissionados

Prefeito não paga servidores e nomeia novos cargos comissionados

A situação administrativa no município de Estância não está nada favorável para os servidores que seguem sem receber nenhuma das parcelas do décimo terceiro salário. Como se não bastasse a falta de cumprimento no repasse da gratificação natalina, a classe trabalhadora também acumula atrasos salariais que geram impasses financeiros para cada cidadão trabalhador. Conforme informado pelo prefeito Carlos Magno, o município de Estância passa por problemas econômicos e isso tem resultado nos atrasos.

Apesar destas afirmações, dois vereadores que formam o grupo de oposição na Câmara de Vereadores, destacaram na manhã de ontem que em janeiro o próprio chefe do executivo municipal sancionou a nomeação de novos cargos em comissão e já demonstra interesse em criar mais uma secretaria. As declarações transparentes e críticas foram expostas na manhã de ontem durante ato público realizado em conjunto entre o Sindicato dos Enfermeiros do Estado de Sergipe (SEESE), e do Sindicato dos Dentistas.

Representando a direção do SEESE na mobilização, Flávia Brasileiro presenciou uma possível manobra promovida por Magno a fim de evitar o contato pessoal com os manifestantes. “Ao iniciar a atividade ficamos sabendo que o prefeito iria participar de uma reunião com os agentes de saúde, mas ao saber que estávamos em protesto, ele mesmo teria desmarcado. Infelizmente a situação dos enfermeiros e dentistas de Estância não está nada fácil e por isso iremos continuar pressionando para que os nossos direitos exigidos por lei sejam devidamente garantidos”, disse.

Após suspender a reunião com os agentes, a Prefeitura de Estância informou que está disposta a dialogar com as duas categorias na quinta-feira, 04 de fevereiro, a partir das 11h30. Paralelo às dificuldades para receber os benefícios salariais, os servidores denunciam a constante falta de condições de trabalho. “Falta pagamento do 13º, dos salários mensais e as condições de trabalho são as mais precárias possíveis. Queremos conversar com o prefeito, mas infelizmente ele não nos atende, muito menos quita as pendências”, lamentou Flávia Brasileiro.

A reunião extraordinária com os enfermeiros e dentistas está prevista para ser realizada na sede administrativa da própria Prefeitura de Estância.