AVISO DO SEESE
Nota de Repúdio

Nota de Repúdio

 

Homens e Mulheres dirigentes dos Sindicatos abaixo subscritos vêm à público repudiar veementemente a postagem realizada pelo secretário de governo do município de Aracaju, Carlos Cauê, em seu perfil do Facebook às vésperas do Dia Internacional da Mulher. Cauê divulga o “samba do expurgo”, cujo texto traz conteúdo explícito de incitação à violência contra a mulher. O tal samba contém orientações de como esquecer uma mulher após suposto término de relacionamento. “Solte uma bactéria mortal na casa dela”, “Mande uma carta bomba”, “Bote estricnina no copo da safada”, “Jogue água fervente na cara da bandida” são alguns conselhos dados pelo autor.

Três dias após a lamentável publicação, e como forma de se retratar e afirmar não ser machista, o secretário publica o “Samba da separação 2 (A revanche)”. Nesse texto publicado em 09 de março, ele incita a violência contra o homem. “Dê-lhe um chute nos culhões”, “Arraste pelos cabelos”, são alguns trechos do samba.

Frisamos que o movimento sindical abomina a apologia à violência bem como qualquer forma de preconceito, seja ele de gênero, raça, orientação sexual ou de religião. A luta das mulheres é histórica! O dia internacional da mulher traz à baila a reflexão quanto à violência sofrida pela mulher em suas diversas vertentes. Desde o início do século XX, as mulheres conseguiram através de um árduo caminho, que sua luta fosse reconhecida numa sociedade predominantemente patriarcal. As mulheres feministas e femininas merecem respeito e não rótulos. A mulher pode ser o que ela quiser ser! A valorização do seu papel deve ocorrer em reconhecimento ao seu Ser e o seu Fazer. Os Sindicatos também comungam de que não é fomentando a guerra e violência entre os gêneros que conseguiremos avanços e melhorias para a sociedade. Apesar de vivermos num Estado Democrático de Direito, não se pode cometer crimes e se esconder atrás das “licenças poéticas” e da “livre expressão”.

Portanto solicitamos que o secretário de governo de Aracaju, Carlos Cauê, realize retratação pública pelas postagens em rede social referidas nessa nota de repúdio. A atual gestão teve a primeira mulher ocupando o cargo de prefeita interina da capital sergipana. A postura de Cauê em nada condiz com este fato histórico para as mulheres aracajuanas.

Atenciosamente,

Seese, Sinodonto, Sindasse, Sinpsi, Sindifarma, Sintrafa,

Sintasa, Sindimed, Sintelab, Sindinutrise, Fonoaudiólogos e Sacema.