AVISO DO SEESE
Diretores do Seese participam de reunião com a direção da FHS para discutir o Acordo Coletivo

Diretores do Seese participam de reunião com a direção da FHS para discutir o Acordo Coletivo

Diretoria do Sindicato dos Enfermeiros do Estado de Sergipe (SEESE) se reúne com a direção geral da Fundação Hospitalar de Saúde (FHS) para falar sore o Acordo Coletivo do Trabalho (ACT). Esse encontro aconteceu na última sexta-feira, dia 25.

Por estar suplantado desde 2011, a direção do Seese mostrou aos representantes da FHS, que o Acordo Coletivo precisa ser alterado para que se tenha uma conciliação justa entre a Fundação e seus trabalhadores. A equipe diretiva da FHS concordou, e com isso, novos pleitos podem ser alcançados. Entre eles estão uma das principais bandeiras de lutas da Enfermagem, a redução da jornada de trabalho para as 30 horas semanais e a contemplação das jornadas especiais para o pessoal das regionais do interior do Estado.

A direção do Seese abordou também a folga do ‘Dia do Servidor’ para os empregados públicos da Fundação que militam no serviço público. Neste caso, os trabalhadores gozariam da folga sem causar prejuízo ao serviço. Outro quesito, foram as reclamações das regionais, a exemplo do município de Itabaiana, onde há denúncias relatadas pelos profissionais de que estariam sofrendo perseguição por parte da Superintendência local.

Já em relação a renovação do contrato por mais um ano da FHS com a Secretaria de Estado da Saúde, a direção do Sindicato propôs montar uma comissão para estudar especificamente a situação dos trabalhadores nesse período de um ano, e com isso, discutir a possibilidade de ter ou não, a mudança de regime jurídico.

Na ocasião, o diretor geral da FHS, Hans Lobo, solicitou que o Sindicato encaminhasse a minuta do ACT com todas as suas contribuições, e ficou decidido que haverá uma mesa de negociação com as demais categorias da área da saúde durante as próximas reuniões para discutir este Acordo. O objetivo da direção do Sindicato não é o de entrar com mais ações judiciais, e sim, de que haja uma negociação e que ela avance para que não se tenha mais descumprimento do ACT por parte da FHS.

img-20161127-wa0024