AVISO DO SEESE
Direção e filiados do Seese participam do CONCE 2016

Direção e filiados do Seese participam do CONCE 2016

Com o objetivo de promover a atualização da enfermagem e discutir ações e suas perspectivas sobre o momento atual vivenciado no Brasil, o II Congresso Nacional Científico dos Enfermeiros (CONCE), realizado pela Federação Nacional dos Enfermeiros (FNE), atraiu quase 1.500 profissionais da enfermagem de todo o país que participam até o fim desta sexta-feira, dia 23, de palestras e feiras culturais. O evento que acontece no Palácio das Convenções do Anhembi, São Paulo, conta com a presença de vários políticos, entre eles senadores, deputados federais, mestres, doutores e representantes do COFEN, CONCE e FNE.

“É por meio das lutas de vocês do Brasil que acrescentamos às nossas, porque nos espelhamos em outros países para fortalecer as ações dos enfermeiros norte-americanos. Temos muito orgulho em ter a FNE como membro fundador da Global Nurse para melhoria da saúde”, disse a presidente da Califórnia Nurses Association (CNA) e co-presidente da National Nurses United (NNU), Deborah Burger, durante sua palestra sobre “Emprego e Condição de Trabalho e de Vida do Pessoal de Enfermagem: Convenção 149 da Organização Internacional do Trabalho”.

Uma das diretoras do Sindicato dos Enfermeiros do Estado de Sergipe (SEESE) e participante do CONCE, Gabriela Pereira, relatou sobre a importância deste evento nacional. “O profissional da enfermagem deveria participar de eventos como esse. Durante as palestras, nós enfermeiros, podemos observar que todos os temas debatidos estão correlacionados à luta e preservação dos direitos trabalhistas por melhorias nas condições de trabalho, pelo reconhecimento do enfermeiro perante à classe, como também, na luta contra a desconstrução do SUS”, disse Gabriela Pereira.

Sobre a ‘Desconstrução do Sistema Único de Saúde (SUS) e os impactos causados nos profissionais de saúde’, o palestrante Dr. Jocélio Drummond que é médico, com extensa trajetória no movimento sindical no Brasil e em nível internacional, explicou que “Estamos indo na contramão com a redução do recurso para o SUS que o governo Temer está promovendo, principalmente a questão da desvinculação de recursos dos orçamentos da saúde. Da União, Estado e Municípios e da proibição de investir na saúde mais do que o orçamento atual regido pela inflação, gerando um déficit maior ainda do que já temos no SUS, representando um desastre para a saúde pública, porque tem a tendência de levar a privatizações”, disse Dr. Jocélio Drummond, que atualmente é membro da Internacional de Serviços Públicos (ISP) como Secretário Regional para Interaméricas.

Fonte: Esta matéria possui informações extraídas do site da FNE.