AVISO DO SEESE
Direção do SEESE relata problemáticas de Aracaju durante reunião do Conselho Municipal de Saúde

Direção do SEESE relata problemáticas de Aracaju durante reunião do Conselho Municipal de Saúde

A direção do Sindicato dos Enfermeiros (SEESE) esteve presente em mais uma reunião do Conselho Municipal de Saúde (CMS), realizada na própria sede do conselho, situada no bairro Suíssa. Na oportunidade, a diretora do Seese, Gabriela Pereira, relatou alguns problemas e informou que o Seese está buscando apoio de parlamentares para que as soluções possam chegar o mais rápido possível, entre os problemas estão:

Evitar o caos rotineiro nas áreas que afetam o Recursos Humanos e materiais, além dos problemas estruturais vivenciados pelos profissionais que trabalham no Hospital Zona Norte (HZN) “Nestor Piva”. Através de um pedido do Seese, a vereadora Emília Correa (PEN), que é integrante da Comissão de Saúde, Assistência Social, Direitos Humanos e do Consumidor, na Câmara dos Vereadores,  realizou fiscalizações in loco com seus colegas parlamentares que integram a Comissão de Saúde.

Informa que as Unidades de Saúde da Família (USF) ‘Lauro Dantas’ e ‘José Calumbi’ estão funcionando com equipes divididas, e como consequência, procedimentos solicitados em uma unidade acabam tendo que ser realizados em outra por falta de estrutura. Essas unidades possuem equipes cadastradas no Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES), porém não estão funcionando com os procedimentos necessários.

E por último, relatou a cessão do Samu Aracaju para o Samu Estadual. Atualmente o Estado está querendo remanejar os enfermeiros servidores de Aracaju para atender em outros municípios do Estado. Segundo o Seese, isso pode acarretar em ações trabalhistas e desassistência na Capital.

“Legalmente isso não é possível. Os enfermeiros fizeram concurso para trabalhar em Aracaju, com a fusão, foram cedidos para o Estado, mas para atuarem na capital. Essa realocação pode acabar desassistindo o município de Aracaju que carece desse serviço”, disse a diretora do Seese, Gabriela Pereira, acrescentando que no próximo dia 26, haverá uma audiência pública na Assembleia Legislativa para debater esse e outros assuntos relacionados aos serviços de urgência e emergência de Sergipe.